Tudo isso eu já fiz!

No encontro com Jesus o jovem do Evangelho pergunta ao Senhor: "Mestre, o que preciso fazer de bom para conseguir a vida eterna?" (Mateus 19,16). Esta pergunta que pode ser traduzida por outras parecidas: "Mestre, o que preciso fazer para que minha vida tenha sentido pleno?", "Mestre, o que preciso fazer para ser feliz?"

O Senhor responde ao jovem: "ama ao teu próximo como a ti mesmo" (Mateus 19,19). Aqui Jesus propõe ao jovem viver amando o próximo, gastar sua vida em favor dos demais. Não podemos esquecer que os jovens têm grandes ideais: a paz, a justiça para todos, a não discriminação por causa do sexo, da raça, religião ou nacionalidade. Corrigir os abusos dos poderosos sobre os pobres...

Também você, como o jovem rico, pode responder um tanto presunçosamente: "Tudo isso eu já fiz. O que me falta?" (Mateus 19,20). O Senhor lhe responde: "Se queres ser perfeito, vai, vende teus bens, dá-os aos pobres e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me!" (Mateus 19,21). Repito vem e segue-me! Não bastar renunciar a tudo, mas tem que segui-lo.

Não duvide: O Senhor tem uma proposta, um projeto de vida para cada um de nós. E por isso compartilho com vocês o meu testemunho veja: Aos 15 anos de idade deixei a casa dos meus pais, no desejo de fazer um caminho para me consagrar a Deus como Discípula e colaborar na sua Missão de amor como religiosa.

Ele nos chama a segui-Lo por um caminho determinado. Quer que a vocação universal ao amor seja desenvolvida por nós de forma concreta e singular. Para o jovem do Evangelho, Jesus tinha previsto uma vocação magnífica: tornar-se discípulo, acompanhá-Lo em Suas peregrinações pelas aldeias e cidades, compartilhar Seu estilo de vida... Também para cada um de nós o Senhor antecipa uma vocação magnífica: eu os animo a descobri-la. O Senhor pode pedir a vocês a entrega de coração na vida matrimonial, para que construam uma família, eduquem seus filhos e sejam construtores de uma sociedade livre, solidária, responsável.

E pode lhes pedir também que sigam de outro modo. Sim: pode lhes pedir a entrega generosa do coração pela causa do Evangelho. Assim o fez com o jovem do relato que escutamos: Jesus o chama a Seu seguimento pessoal, mas antes tem de renunciar a tudo que o prende neste mundo.

O jovem é rico e não pode viver o mandamento do amor, porque está preso aos bens e às seduções do mundo. Ele deve vender tudo a fim de estar mais livre para o seguimento do Senhor. E a isto, o jovem, não está disposto. Suas muitas posses são como correntes que o impedem de chegar a ser, quem sabe, um apóstolo entre os doze.

Por isso, o jovem foi embora triste. Sua tristeza é expressão de seu amor a si mesmo e ao mundo, acima do amor a Deus e aos demais.

Sua resposta anterior, "tudo isto eu já fiz", se revela agora como falsa. Não é capaz de amar plenamente e vai embora para casa.

Também vocês, queridos jovens, podem estar presos a bens e seduções deste mundo, que os atalha de seguir totalmente a Jesus Cristo.

O mundo atual, com seus enormes atrativos e sensualidade, lhes oferecem, muitas vezes, armadilhas que os impedem de amar com a radicalidade o que pede o Senhor.

Muitos (as) amigos (as) de vocês estão presos (as) nas redes da indiferença religiosa, do consumismo, do hedonismo, do álcool, dos desajustes sexuais, dos paraísos artificiais da droga; em suma, dos ídolos do mundo. Coragem e muita confiança em Deus para não se levar pelas falsas seguranças e se deixar alienar por facilidades e bem estar que não responde ao sonho e ao desejo de nosso Deus, que é vida plena para todos.



Siga a Jesus Cristo, como Ele pede que O siga. Somente esse seguimento pode dar plenitude à sua vida. Perguntemos com ânimo generoso: "Como posso seguir ao Senhor?"

O seguimento de Jesus consiste em lutar com alegria e paciência para se identificar com Jesus Cristo configurando-nos com sua vida e missão. Para isso, temos que exercitarmo-nos no diálogo íntimo com Jesus e, por meio d'Ele, com o Pai. Abra seu coração a Deus. Deixe surpreender por Cristo. Dêe-Lhe o direito de lhes falar...

O seguimento de Jesus exige escuta do Seu chamado para que seja testemunha valente e corajosa do Evangelho no mundo.

Em resumo: conhecer a Cristo, amá-Lo e segui-Lo.

Para concluir, lembro das palavras do papa Bento XVII, na jornada Mundial da Juventude “Queridos jovens, a felicidade que buscam a felicidade que têm o direito de saborear, tem um nome, tem um rosto: Jesus de Nazaré!



Fonte: Texto adaptado da Homilia do Arcebispo de Valencia, na Santa missa de boas-vindas ao voluntariado do V Encontro Mundial das Famílias (02/07/2006)

Tradução: cancaonova.com (Monsenhor Agustín García-Gasco 05/07/2006)



Ir. Clarice Monteiro Anjos (ICP)

2 comentários:

ana disse...

Muito lindo este texto. parabens Ir. Clarice por partilhar conosco. Deus abençoe sua vocação e te conserve sempre com este espírito de amor pelo seu Reino.
Ana brito

luiza_marrique@hotmail.com disse...

irmã o blog está lindo ,beijos stou com saudade da irmã nilda

Postar um comentário

Seguidores